22 out 2020

Você conhece a história do Red Velvet?

2 (2)

Massa de cor vermelha intensa. Recheio fofo e bem branquinho. O contraste chama atenção nas docerias. O nome também: Red Velvet. As duas palavras, em inglês, significam vermelho e veludo, respectivamente. O tom bordeaux esconde sabor de chocolate. O creme branco é o perfeito oposto complementar: baunilha. Mas não enjoa. A base dela é cream cheese.

 A vistosa cor da massa começa com a mistura de alguns ingredientes, mais especificamente vinagre, leitelho (buttermilk) e cacau. Mas isso é só uma parte. “A reação química está longe de ser a principal responsável pelo tom. O mais comum é o uso de corantes, que podem ser artificiais ou naturais, como o sumo de beterraba reduzido”.

 A origem do Red Velvet é cheia de imprecisões. Mas vamos à certeza. “A ‘família’ de bolos à qual ele pertence, a dos velvet, ou aveludados, existe desde 1800, com primeiros registros depois da guerra civil americana. É uma massa bem leve e sequinha, que leva vinagre e leitelho (buttermilk) na receita. Era comum em sabores como abacaxi e limão.

Segundo ele, foi no século 20, surgiu o Red Velvet, que já tinha uma cor avermelhada por conta da reação dos ingredientes ácidos. Devido a quebra da bolsa de Nova Iorque em 1929, chocolate estava em falta, outra opção seria ferver a beterraba e colorir, até porque comprar corante artificial naquela época era muito caro.

Red velvet cake and white cream on wooden table, close up, space to write.

Outra história aponta para uma oportunidade enxergada por uma empresa de corantes americana, a Adams Extract Company. Depois que o congresso estadunidense aprovou uma legislação que regulava o uso de corantes alimentícios em 1938, John Adams, o criador da companhia, percebeu que um impactante bolo vermelho poderia ser uma grande oportunidade comercial.

Na década de 40, a empresa imprimiu milhares de cartões com a receita E “encartou” em seus produtos que poderiam ser utilizados no Red Velvet: extrato de baunilha, corante vermelho e creme artificial com gosto de manteiga, que era muito popular por conta do racionamento de alimentos durante a Segunda Guerra Mundial. Isso de acordo com informações dadas por Sterling Crim, chefe do departamento de marketing da companhia, a uma reportagem de 2014 do jornal The New York Times.

Mas, de lá pra cá, como ele voltou à moda? Ainda segundo o jornal de Nova Iorque, a culpa é da Magnolia Bakery, badalada confeitaria que aparecia no seriado Sex And The City. “O bolo se tornou um sucesso de vendas e também ganhou versão cupcake. O Red Velvet se tornou uma estrela”, afirma a repórter de gastronomia Kim Severson, do periódico americano.
Então trouxemos uma receita super fácil, dessa delicia.

Ingrediente
Massa:
1 xícara (chá) de farinha de trigo peneirada
1 e 1/4 de xícara (chá) de açúcar
3 colheres (sopa) de manteiga
1/2 colher (sopa) de fermento em pó
1 e 1/2 colher (sopa) de corante alimentício vermelho
1/2 colher (chá) de vinagre
20 g de cacau em pó
100 ml de leite
4 ovos

Cobertura:
225 g de cream cheese
2 xícaras (chá) de açúcar de confeiteiro
1/2 xícara (chá) de manteiga
1 colher (chá) de extrato de baunilha

3

Massa:
Em uma panela, coloque o leite para aquecer junto com a manteiga, mexendo até que ela se dissolva completamente.
Em seguida, acrescente o corante alimentício vermelho e misture bem até que a cor fique homogênea. Reserve.

Na batedeira, bata os ovos com o açúcar e o vinagre por aproximadamente 3 minutos, até obter um creme fofinho.
Desligue a batedeira, acrescente a farinha de trigo peneirada e o cacau em pó.
Com ajuda de um fouet, misture delicadamente apenas para incorporar os ingredientes.
Adicione o fermento, misturando bem.
Por último, acrescente à massa a mistura vermelha reservada e mexa para ficar com a cor homogênea.

Despeje a massa na FORMA ITALIANA PBA MARROM, cobrindo aproximadamente 3/4 de cada forminha.
Você pode usar um saco de confeiteiro para facilitar!
Leve para assar em forno preaquecido a 180º C por 25 a 30 minutos.

Mixing a dough for red velvet cake

Cobertura:
Na tigela da batedeira, junte o cream cheese com a manteiga e bata bem por 3 minutos.
Acrescente o extrato de baunilha e o açúcar de confeiteiro à tigela e continue batendo até obter uma cobertura lisa e homogênea.
Leve para a geladeira por alguns minutos até ficar bem firme.
Transfira para um saco de confeiteiro e cubra os cupcakes delicadamente.
A dica é esperar os cupcakes esfriarem antes de colocar a cobertura, para que ela não derreta!

Fácil né?? E fica uma deliciaaaaaaa!!!

Closeup of red velvet cupcake decorated with swirled icing and sugar beads

Fonte: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/vermelhissimo-conheca-o-red-velvet-a-tendencia-doce-do-momento/

Cadastre seu e-mail

Receba todas as novidades do nosso blog!

Nunca vamos dar, trocar ou vender seu endereço de e-mail. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Whatsapp