01 out 2020

Em Outubro tudo fica rosa, e você sabe por quê?

66

A mensagem original do outubro Rosa se volta para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama, ele  foi criado no início da década de 1990, quando o laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade.

A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença, e proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento contribuindo para a redução da mortalidade.

Ele visa fortalecer a importância do diagnóstico precoce por meio de campanhas de conscientização e estimular a participação da população e entidades na luta contra o câncer de mama.

middle age woman holding pink ribbon, breast cancer awareness, October pink concept

Com o grande número de acontecimentos em outubro, se tornou um costume e logo conseguiu a aprovação do Congresso Americano para que o mês de outubro se torne o mês nacional de prevenção do câncer de mama nos Estado Unidos.

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo, motivando e unindo diversos povos em torno de uma causa nobre. Isso faz com que a iluminação em rosa assuma um importante papel, pois se tornou uma leitura visual compreendida em qualquer lugar no mundo.

A primeira iniciativa no Brasil em relação ao Outubro Rosa foi a iluminação em rosa do monumento ‘Mausoléu do Soldado Constitucionalista’ (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo – SP.

A iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama, que com o apoio de uma conceituada empresa europeia de cosméticos, iluminaram de rosa o Obelisco do Ibirapuera em alusão ao Outubro Rosa.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, que foram amplamente divulgados pela mídia, o sucesso da campanha Outubro Rosa é tão grande que houve um aumento substancial no número de mamografias realizadas no país. Além disso, há um maior compartilhamento de informações para a promoção da conscientização sobre a relevância do controle da doença.

Antes, existia a crença de que a mamografia gerava uma dor intensa; por isso, muitas mulheres tinham medo de fazê-la. Por meio do movimento, a conscientização quanto à doença se espalhou pelo Brasil e, a cada ano, aumenta o número de pessoas que tentam prevenir-se e diagnosticá-la precocemente.

In the Hospital, Portrait Shot of Topless Female Patient Undergoing Mammogram Screening Procedure. Healthy Young Female Does Cancer Preventive Mammography Scan.

Empresas, escolas e segmentos de saúde estão mais integrados às propostas das políticas públicas do governo em prol da disseminação do conhecimento sobre o câncer de mama. Com isso, a campanha também trouxe resultados positivos ao otimizar serviços de diagnóstico, prevenção e tratamento para a redução da mortalidade.

As últimas pesquisas divulgadas pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) alertam que a doença já levou 17.572 mulheres e 189 homens a óbito, totalizando quase 18 mil mortes no ano de 2018. Quanto à progressão do número de doentes, a estimativa é de 66.820 novos casos de câncer de mama em 2020 no Brasil.

Tais estatísticas reafirmam a importância de  conscientizar o maior numero de pessoas  quanto as medidas de educação preventiva são fundamentais para o controle desse tipo de neoplasia. Por isso, é necessário estimular a maior participação feminina nos mutirões que realizam exames gratuitos para detecção da doença.

Por mais que o autoexame seja importante, ele não é capaz de identificar o câncer de mama com antecedência. Isso, porque os nódulos se formam apenas quando o estágio da doença já está avançado. Geralmente, uma mulher que não é treinada e não estudou muito sobre o assunto conseguirá fazer a identificação apenas tardiamente.

Woman in white t-shirt with pink ribbon supporting breast cancer awareness campaign. Breast Cancer Awareness Month

Quando o assunto é Outubro Rosa, muitas pessoas questionam o porquê de essa campanha ser voltada, principalmente, para as mulheres. Isso acontece porque o gênero é o primeiro fator de risco do câncer de mama, pois o aspecto hormonal é decisivo nesse caso.

Então, pessoas do sexo feminino costumam ter o seio mais protuberante e maior quantidade de hormônios femininos. Ainda que possa surgir na classe masculina, o percentual de incidência neles é muito menor que nas mulheres. Sendo assim, a cada homem que descobre ter câncer de mama, existem 100 mulheres diagnosticadas com a doença.

Por questões hormonais, a menstruação precoce e a gestação tardia são fatores que podem provocar o câncer de mama. No entanto, os principais fatores de risco são ter pessoas na família com o histórico da doença e não manter um estilo de vida saudável.

Além disso, mulheres fumantes e etilistas são mais propensas ao desenvolvimento da doença, já que as toxinas do cigarro e a ação do álcool no organismo favorecem a formação de tumores.

Perceber os sinais e sintomas do câncer de mama é um dos passos mais relevantes para a busca de diagnóstico precoce e a definição do tratamento mais adequado, caso se confirme a doença. Na maioria das vezes, a neoplasia mamária pode ser identificada por meio de alguns sintomas característicos.

– Nódulos mamários: podem ser indolores ou não e são considerados uma das mais importantes manifestações iniciais da doença;

– Alterações na pele: a pele da mama pode ficar avermelhada, retraída ou com uma textura mais áspera;

– Sinais no mamilo: o bico do peito pode ficar inchado, dolorido ou deformado. Também pode haver a saída espontânea de líquidos dos mamilos;

– Linfonodos: pode ocorrer a presença de pequenos nódulos na região do pescoço e nas axilas.

Ainda que o câncer de mama seja uma doença de difícil controle, a boa notícia é que houve avanços importantes na abordagem e nas formas de tratamento da doença.

Atualmente, as cirurgias para retirada do tumor são menos mutilantes, já que a proposta é adotar procedimentos cada vez mais humanizados. Com essa nova visão terapêutica, o tumor pode ser tratado localmente, sem que as outras partes do corpo sejam afetadas.

As terapias exigem uma abordagem multidisciplinar, incluindo profissionais da psicologia, que desempenham um importante papel no apoio emocional. Afinal, reduzir a ansiedade e os prejuízos do estresse é essencial à promoção da saúde mental.

Chinese girl wear boxing gloves crossed arms

Os métodos cirúrgicos são adotados quando outras regiões do corpo da mulher não foram atingidas — ou seja, quando não há metástase. O objetivo desse procedimento é evitar a progressão da doença para estágios mais avançados, aliviar os sintomas e permitir que a paciente tenha mais chances de vencer o câncer.

A radioterapia é realizada pela aplicação de radiação ionizante sobre a região da mama atingida pelo tumor. Essa técnica é feita com um aparelho parecido com o de raios X. É um tratamento indolor e que objetiva destruir as células tumorais.

É uma modalidade de tratamento que utiliza medicamentos específicos para destruição das células afetadas pelo tumor. Os remédios se misturam ao sangue e, assim, impedem que o tumor se espalhe para órgãos sadios.

A recomendação é que todas as mulheres procurem uma Unidade de Saúde,  a mamografia deve ser feita anualmente ou, pelo menos, a cada dois anos, por todas as mulheres entre os 40 e 70 anos de idade, mesmo que não sintam nada. Quando a doença é diagnosticada no início, a chance de cura é de mais de 90%.

Por isso, faça o autoexame e conheça seu próprio corpo. Ame-se, cuide-se!

Fonte: 
https://bit.ly/3nmZFYe; https://bit.ly/2Slbf7Q; 
https://bit.ly/2Sl47bv; https://bit.ly/2HKC9Uw; 
https://bit.ly/2SjQkSL

Cadastre seu e-mail

Receba todas as novidades do nosso blog!

Nunca vamos dar, trocar ou vender seu endereço de e-mail. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Whatsapp